Atualmente, o tema bullying, vem sendo constantemente abordado pela mídia, ensinando o respeito ao próximo para nossas crianças ; em contrapartida, vemos um crescimento de programas televisivos humorísticos, talk shows que fazem piada, que não é nada mais do que o que as crianças fazem umas com as outras.

Tudo na vida evolui, acho que esse humor pobre, de falar mal da qualidade e condições das pessoas ( piadas sobre gordos, beleza, cor da pessoa, condição financeira, região que a pessoa mora, etc ) já passou do tempo, ...inclusive piadas que estimulam as pessoas a "passarem a perna" uma nas outras ( programas como trapalhões, os caras de pau, sai de baixo, vai que cola, etc ).

Do meu ponto de vista, é hipocrisia, ver determinados programas tentendo debater estas questões, enquanto em outros, incentiva-se as crianças e adolescentes a terem essas mesmas atitudes.

Temos que começar a abrir nossa mente e proteger nossas crianças desse tipo de educação que nos é passada nesses tipos de programas que vão desde novelas até os mais simples programas de humor da nossa televisão.

Se uma criança pratica bullying com outra na escola ou fora dela, até que ponto a culpa é só da criança, sendo que ela é bombardeada de incentivos e educação que dão prazer e bem-estar?

Exemplificando:
Ao assistir programas como Caras de pau, trapalhões, sai de baixo, vai que cola, treme treme, novelas, etc ):a criança vê situações de piadas em que na maioria menosprezam o próximo, passam a perna no próximo, e nesses quadros, gera uma risada de fundo sonoro, consequentemente diz que esse fato é engraçado, e isso nos gera risos também. Risos que no cérebro de quem assiste libera endorfina e serotonina, substâncias responsáveis pela sensação de prazer, sensação de leveza e bem-estar. Isso fica guardado no consciente e inconsciente da criança. Com uma grande quantidade de horas assistidas, e nenhum tipo de exemplo contrário ou mínimo, é somente uma questão de tempo até que isso seja concretizado de alguma forma. Consequentemente, quando ele praticar bullying vai sentir prazer, bem-estar, os mesmos prazeres que aprendeu nesses programas de televisão, ao achar isso engraçado.

De novo pergunto, até que ponto isso é só culpa da criança? Na minha visão mais da metade da culpa está na educação e incentivo que esses programas de televisão aberta e fechada apresentam cujo conteúdo deveria ser impróprio a menores de 18, até as pessoas terem um discernimento maior do certo e errado.

Por isso repito, num mundo mais sensível onde a grande quantidade de informação bagunça a cabeça das crianças e adolescentes, prestem atenção no que eles assistem.